Federal Emergency Management Agency

ESTEJA PREPARADO: A ESTAÇÃO DOS FURACÕES NÃO TERMINA COM A CHEGADA DO VERÃO

Main Content
Release date: 
07/29/2013
Release Number: 
4086-197

TRENTON, N.J. -- A temporada de furacões começa oficialmente anualmente em 1 º de junho, mas ao contrário das exposições de bombeiros, dos churrascos e da diversão na praia, esta temporada de furacões não termina com a chegada do verão.

Ao começar a planejar suas compras de volta às aulas pode ser um bom momento para verificar o seu estoque de baterias, garrafas de água e outros suprimentos de emergência que possam ser necessários se Nova Jersey experimentar um furacão no outono.

Apesar da frequência das tempestades tende a ter seu pico em agosto e setembro, a temporada de furacões nos Estados Unidos se estende até 30 de novembro e, apesar do risco de uma tempestade no dia de Ação de Graças parecer remoto, ela pode acontecer.

No ano passado a supertempestade Sandy só atrasou por algumas semanas.

O Sandy atingiu a costa de Nova Jersey como ciclone tropical em 29 de outubro e inundou comunidades costeiras, derrubou árvores, destruiu a infraestrutura e demoliu residências e empresas em todo o estado. Quarenta residentes de Nova Jersey perderam suas vidas. Nove meses depois, a recuperação continua. A tempestade está projetada como sendo o segundo mais caro da história dos Estados Unidos depois do Katrina, a tempestade de 29 de agosto que devastou Nova Orleans e a costa do Golfo, em 2005.

Como o Sandy, muitas das tempestades mais destrutivas da história dos Estados Unidos ocorreram depois do Dia do Trabalho e causou perda de vidas e danos materiais enormes, de bilhões de dólares.

Em 08 de setembro de 1900, um furacão de categoria 4 engoliu a Ilha de Galveston, no Texas. Marés de tempestade de 4,5 metros varreram residências e empresas e mataram um número estimado de 8.000 pessoas.

Em 18 de setembro de 1920, um furacão de categoria 4, com os mais altos ventos já registrados na época atacou Miami Beach e o centro de Miami. Acreditando que a tempestade tinha passado, milhares de pessoas saíram de suas residências durante uma pausa de meia hora no olho da tempestade e foram

pegos sem abrigo quando ela recuperou a sua ferocidade. Cada edificação do centro de Miami foi danificada ou destruída e centenas de pessoas morreram. A tempestade então seguiu para o Golfo do México, onde destruiu praticamente todos os cais, navios e armazém da costa de Pensacola.

No final, mais de 800 pessoas foram dadas como desaparecidas depois da tempestade e, embora os registros sejam incompletos, a Cruz Vermelha registrou 373 mortes e 6.381 feridos em consequência do furacão.

Em 20 e 21 de setembro de 1938, um furacão de movimentação rápida atingiu o atlântico central e Nova England com tanta força que milhares de pessoas foram surpreendidas. Em Long Island, cerca de 20 pessoas que assistiam um filme uma tarde em um cinema local foram varridos para o mar e se afogaram. Um deles era o operador do filme. No centro de Providence, Ilha de Rhode, as águas de inundação rapidamente inundaram ruas e submergiram automóveis e carros que estavam na rua, e seus ocupantes fugiram para os andares mais altos de edifícios de escritórios para escaparem de afogamento. A tempestade recorde foi responsável por 600 mortes e provocaram US$ 308 milhões em danos no meio da Grande Depressão.

Em 14 de outubro de 1954, o furacão Hazel atingiu a costa, como furacão de categoria 4, nas proximidades de Calabash, Carolina do Norte e inundou o litoral com uma tempestade de 5,5 metros de maré alta lunar. Quando a tempestade passou, apenas 5 das 357 edificações de Long Beach, na Carolina do Norte, permaneceram de pé. O Raleigh, Serviço Meteorológico da Carolina do Norte informou que "todos os vestígios de civilização próximos da beira-mar entre a fronteira do estado e Cape Fear foram praticamente aniquilados". Dezenove pessoas morreram na Carolina do Norte, várias centenas ficaram feridas, 15 mil casas foram destruídas e outras 39 mil foram danificadas.

Em 11 de setembro de 1960, o furacão Donna movimentou-se em alta velocidade por toda a Flórida; em seguida, foi para o leste pela Carolina do Norte, e alcançou o estados do Atlântico Central e Nova England causando US$ 387 milhões em danos nos Estados Unidos e US$ 13 milhões em outros lugares por onde passou.

Números como os acima ilustram a importância de se fazer um plano para proteger sua família e propriedade contra os efeitos possivelmente devastadores de um furacão ou tempestade tropical.

Com isso em mente, porque não dedicar um minuto para inventariar seus suprimentos de emergência e agendar uma viagem até a loja para comprar os itens de estoque que você pode precisar em uma emergência.

O site da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências, www.ready.gov, tem uma riqueza de informações sobre como planejar, preparar e proteger sua família se outro desastre tal como o Sandy ocorrer nos próximos meses.

A missão da FEMA é a de apoiar nossos cidadãos e socorristas a assegurarem, como nação que trabalha unida, a construção, manutenção e aprimoramento de nossa capacidade de preparar para, proteger contra, responder a, recuperar-se de, e mitigar todos os riscos.

Siga FEMA online em www.fema.gov/blog, www.twitter.com/fema, www.facebook.com/fema, e www.youtube.com/fema. Também siga as atividades do Administrador Craig Fugate em www.twitter.com/craigatfema

Os links para mídias sociais que lhe fornecidos são apenas para fins de referência A FEMA não endossa nenhum site, empresa ou aplicação não governamental.

Last Updated: 
07/31/2013 - 12:41
State/Tribal Government or Region: 
Related Disaster: 
Back to Top